Somos evangélicos?

“[…] Não sejas incrédulo, mas crente.” (Jo 20:27)

 

A popularização do termo evangélico no Brasil é recente. Até os meados dos anos 80, era mais comum se dizer crente, ao referir-se aos que creem no Senhor JESUS e na Sua doutrina. Até então, o número de crentes no Brasil não era tão expressivo quanto hoje, e o termo crente era empregado muitas vezes pelos ignorantes no sentido pejorativo e discriminatório, assim como o termo protestante ou até mesmo a palavra cristão:

“E sucedeu que todo um ano se reuniram naquela igreja, e ensinaram muita gente; e em Antioquia foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos.” (At 11:26)

 

O termo protestante não foi aplicado inicialmente pelos reformadores do Século XVI, mas passou a ser usado anos mais tarde para discriminar os grupos que protestavam contra a Igreja Romana. Desde aquele tempo, o termo protestante tem sido usado com diversos sentidos, muitas vezes como um termo geral para significar apenas os cristãos que não pertencem à Igreja Católica.

Termo evangélico

“Vivei acima de tudo, por modo digno do evangelho de Cristo, […] lutando juntos pela fé evangélica” (Fp 1:27)

 

Evangelho significa boa nova; em inglês se diz gospel. Não se trata da notícia que o mundo transmite, e sim da salvação. O Novo Testamento usa inúmeras vezes as palavras evangelho, evangelizar, evangelista e evangélico.

 

Por causa de indivíduos causadores de escândalos que se dizem evangélicos, porém não buscam compromisso sério com o verdadeiro evangelho do Senhor JESUS Cristo, observamos que, infelizmente, aos poucos, o termo evangélico está sendo depreciado. Isto, aliás, já estava profetizado:

“Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição.” (2Pe 2:1)

 

“E muitos seguirão as suas práticas libertinas, e, por causa deles, será infamado o caminho da verdade” (2Pe 2:2)

 

“Também, movidos por avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias; para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme.” (2Pe 2:3)

 

Somos cristãos, protestamos contra heresias de seitas, porém não somos da doutrina Protestante (Veja a postagem anterior: Somos Protestantes?). Somos evangélicos porque estudamos, cremos, pregamos e buscamos praticar a fé evangélica.

“Porquanto a Escritura diz: Todo aquele que nele crê não será confundido.” (Rm 10:11)