Reforma completa

Num período de quase 200 anos, muitos reis dominaram o reino de Judá. Todos empreenderam grandes ou pequenas obras, fazendo reformas religiosas, porém notamos que muitos deles não se esforçaram o suficiente. Ao lermos alguns versículos, deparamos repetidamente com uma frase incômoda que diz: Porém não removeu os altos. Sim, tais altos se referem a altares idólatras que até mesmo os reis fiéis a Deus deixaram de remover:

  • Asa – tempo de reinado: 41 anos. Acabou com a prostituição cultual, removeu e destruiu os ídolos, depôs a sua própria mãe idólatra,
    IMG_5671

    Postes-ídolos em Atenas, Grécia

    porém, não tirou os altos (1Rs 15:12-14);

  • Josafá – tempo de reinado: 25 anos. Procurou andar seguindo o exemplo do seu pai Asa, não se desviando do caminho do Senhor, fazendo o que era reto, porém, não tirou os altos, e o povo sacrificava e queimava incenso. (1Rs 22:42-44);
  • Joás – tempo de reinado: 40 anos. Fez o que era reto perante Deus, porém, não removeu os altos, deixando o povo sacrificar e queimar incenso (2Rs 12:2-3);
  • Amazias – tempo de reinado: 29 anos. Seguiu o exemplo dos reis que temeram a Deus, porém não removeu os altos, e o povo sacrificava neles (2Rs 14:2-4);
  • Azarias – tempo de reinado: 52 anos. Fez tudo o que era certo perante o SENHOR; tão somente não tirou os altos (2Rs 15:2-3);
  • Jotão – tempo de reinado: 16 anos. Fez o que era reto perante o SENHOR, porém, não tirou os altos (2Rs 15:34-35).

Todos estes foram bons reis e foram lembrados pelas suas boas obras e fidelidade a Deus, no entanto, todos eles ficaram com uma mancha na reputação por não terem removido os altos pagãos.

Já o rei Ezequias mostrou uma fé firme e decidida, diferente de seus antecessores. Ezequias aboliu a idolatria e também tirou os altos que haviam enraizados na cultura:

“Removeu os altos, quebrou as colunas e deitou abaixo o poste-ídolo; e fez em pedaços a serpente de bronze […]. Confiou no SENHOR, Deus de Israel […].” (2Rs 18:4-5)

 

Depois da morte de Ezequias, o seu filho Manassés tomou o poder em Judá. Este, ao contrário do seu pai, negligenciou os mandamentos de Deus, e talvez, foi um dos piores reis de Judá:

“Fez ele o que era mau perante o SENHOR, segundo as abominações dos gentios […]. Pois tornou a edificar os altos que Ezequias, seu pai, havia destruído, e levantou altares a Baal, e fez um poste-ídolo como o que fizera Acabe, rei de Israel, e se prostrou diante de todo o exército dos céus, e o serviu.” (2Rs 21:2-3)

 

“Edificou altares [idólatras] na Casa do SENHOR, […]. Também edificou altares a todo o exército dos céus nos dois átrios da Casa do SENHOR. E queimou a seu filho como sacrifício, adivinhava pelas nuvens, era agoureiro e tratava com médiuns e feiticeiros; prosseguiu em fazer o que era mau perante o SENHOR, para o provocar à ira. Também pôs a imagem de escultura do poste ídolo […].” (2Rs 21:4-7)

 

Quando Josias, neto de Manassés, tomou o poder em Judá, fez uma boa campanha renovando a aliança ante o SENHOR. Como Ezequias, determinado no caminho do SENHOR, Josias eliminou toda idolatria da terra de Judá e destruiu  até os altos de Samaria. Leia 2 Rs 23

 

Vai reformar? Então faça uma reforma completa!

Nós também, a exemplo de Ezequias e Josias, devemos remover completamente tudo o que o SENHOR abomina. Não sabemos porque os seus antecessores não tomaram essa atitude, mas de qualquer forma, devemos entender que a mensagem é para nós, nos dias atuais. Livremo-nos de todo tipo de idolatria, festas e comemorações de origem idólatra, e sirvamos ao SENHOR com integridade e fidelidade. Amém!