Rebeldia é pecado

A educação inadequada, genética, traumas, transtornos etc. podem afetar a mente humana, onde são processadas as informações e nascem sentimentos para então formar o seu caráter. Há algumas coisas que não podem, tampouco devem ser assim explicadas. Trata-se de comportamentos nitidamente pecaminosos, e um deles é a REBELDIA. Você deve ter visto nas postagens anteriores, o perigo da mente cair nas mãos do Diabo. Isso acontece, sim. Observe o que diz em Jo 13:2 e Lc 22:3 respectivamente:

“Durante a ceia, tendo já o Diabo posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, que traísse a Jesus”;

 

“Ora, Satanás entrou em Judas, chamado Iscariotes, que era um dos doze.”

 

Pessoas ignorantes podem ter entendimento prematuro; e as fora de si podem ter visões distorcidas. Ambas podem cometer grave erro de começar um motim, tentando conquistar outros fracos para fortalecer a sua ideia distorcida. Não se envolva nisto!

“Mas, agora, vos escrevo que não vos associeis com alguém que, dizendo-se irmão, for impuro, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com esse tal, nem ainda comais.” (1Co 5:11)

 

“[…] Não te tornes cúmplice de pecados de outrem. Conserva-te a ti mesmo puro.” (1Tm 5:22)

 

“Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes.” (1Co 15:33)

 

Por exemplo, se algum suposto irmão descontente fizer algum comentário maldoso a respeito das coisas sagradas, um palpite que seja, não se envolva com ele – porque se é maldoso, malicioso, distorcido etc., jamais poderá ser algo celestial.

 

Rebeldia é resistência, convicção, insurreição, ato de se rebelar, revolta, teimosia, indisciplina. Rebelde é aquele obstinado que faz birra e se volta para provocar um conflito, com ou sem causa. Na Bíblia em português, a palavra rebeldia foi traduzida do hebraico “pesha” que significa  “rebelião deliberada e premeditada contra Deus”.

Rebeldia é pecado! É o Diabo usando o rebelde. Veja o que diz no Livro de Samuel:

“Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e a obstinação é como a idolatria e culto a ídolos do lar. […]” (1Sm 15:23)

 

A rebelião contra Deus teve início em Satanás (cf. Ez 28:1-19). Ele é o mestre da mentira (cf. Jo 8:44) que iniciou uma rebelião no céu, arrastando consigo um terço dos anjos de Deus. O profeta Ezequiel descreveu a pavorosa rebelião causada por este querubim outrora ungido e sua convivência no domínio celestial, até que pecou e foi precipitado.

 “Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniquidade em ti. “ (Ez 28:15)

 

Não confunda a liberdade com a rebeldia

Liberdade é viver na plenitude do Espírito Santo.

Rebeldia é pecar propositalmente contra o SENHOR Deus, com a intenção de desobedecer. A rebeldia afasta o homem de Deus e causa muitos problemas a si e a outros. A rebeldia é escolher o errado, conhecendo o que é certo.

“[…] Menosprezais a igreja de Deus e envergonhais os que nada têm?” (1Co 11:22)

Veja: Quem eram os Nicolaítas?

 

Na igreja, não é democracia, mas sim, teocracia

Não procuramos resolver as coisas por votações ou colhendo opiniões, mas com orações, paciência, prudência, esperando a orientação divina, sempre com base nas Escrituras Sagradas. Esperamos o “mover do Espírito Santo” e os testemunhos como confirmação do correto procedimento.

 

Alguns pecam por falta de conhecimento (cf. Lv 4:1-35), já o rebelde comete o pecado conscientemente contra o SENHOR. A rebeldia é uma afronta direta a Deus, rejeitando Sua autoridade. A maior forma de rebeldia é conhecer a verdade do Evangelho mas rejeitar o Único Deus vindo na carne: JESUS Cristo.

“Homens de dura cerviz e incircuncisos de coração e de ouvidos, vós sempre resistis ao Espírito Santo; assim como fizeram vossos pais, também vós o fazeis. Qual dos profetas vossos pais não perseguiram? Eles mataram os que anteriormente anunciavam a vinda do Justo, do qual vós agora vos tornastes traidores e assassinos, vós que recebestes a lei por ministério de anjos e não a guardastes.” (At 7:51-53)

 

A rebelião

Rebelião é ato cometido por um grupo de rebeldes. É o ato revoltoso orquestrado por Satanás e:rebeldia 2

  • É pecado, é falta de temor e respeito: “A tua malícia te castigará, e as tuas infidelidades te repreenderão; sabe, pois, e vê que mau e quão amargo é deixares o SENHOR, teu Deus, e não teres temor por mim, diz o Senhor, o SENHOR dos Exércitos.” (Jr 2:19) ;
  • Faz o homem perder comunhão com Deus e com a sua igreja. Isto faz o rebelde se sentir isolado perante os demais membros da igreja, e, com visão distorcida dos fatos, acusa a igreja de “desunida”. Ora, a igreja deve ser fiel e unida a Deus e a autoridade ungida por Ele;
  • É ferramenta do diabo para levantar contendas, debates blasfêmicos e polêmicas na igreja;
  • Causa confusão às pessoas ao redor, causando muitos problemas;
  • Pode dar motivação aos outros para seguir o mesmo exemplo mau, podendo desencadear outras rebeliões como ocorreu após a rebelião de Corá, Datã e Abirão.

“Mas, no dia seguinte, toda a congregação dos filhos de Israel murmurou contra Moisés e contra Arão […]” (Nm 16:41)

 

A autoridade eclesiástica

A autoridade eclesiástica é o bispo, pastor, diácono, presbítero etc. A autoridade eclesiástica não fala arrogantemente, mas com a autoridade que lhe cabe e:

  • conhecer as Escrituras Sagradas e decidir/agir baseado nelas (2Tm 2:15);
  • ter estudo necessário para exercer a sua função;
  • ser conhecedor da igreja de Deus, bem como a sua história;
  • ser homem de oração, guiado pelo Espírito Santo (Rm 8:14), não pelas circunstâncias ou opinião da carne;
  • ser devidamente ungido para cumprir com a sua função eclesiástica (1Tm 4:14);
  • tem obrigação de vigiar e guardar o rebanho do Senhor, evitando contaminações e heresias destruidoras (2Pe 2:1);
  • ser experiente na Obra do Senhor (1Tm 3:6);
  • não se envolver com coisas terrenas (2Tm 2:4);
  • saber de onde está vindo a voz daquele potencial candidato à rebeldia (Mt 10:16).

Nas últimas pregações e postagens procurei mostrar o perigo de se tornar um fantoche de transtornos mentais, que pode evoluir para pecados e até completa possessão demoníaca. Abaixo cito outros transtornos e seus sintomas. Se a autoridade eclesiástica ignorar que há pessoas que, possivelmente, são portadoras de um ou mais transtornos mentais e acatar os seus conselhos, certamente, acontecerá uma grande tragédia na igreja. A autoridade eclesiástica não rejeita essas pessoas, mas está em oração para que haja completa conversão, e tendo mortificado o velho homem corrompido de pecado e suas consequências, em breve estejam realmente cheios do Espírito Santo.

“[…] educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, o presente século, sensata, justa e piedosamente.” (Tt 2:12).

 

Clique para conhecer o transtorno e seus sintomas:

“Dize estas coisas; exorta e repreende também com toda a autoridade. Ninguém te despreze.” (Tt 2:15);

 

“Não te faças negligente para com o dom que há em ti, o qual te foi concedido mediante profecia, com a imposição das mãos do presbitério.” (1Tm 4:14)

 

Rebeldia também é desobedecer as autoridades legítimas. Não é o mesmo que se opor por motivos de consciência a alguma coisa que se acha errado. Isso pode ser feito de maneira respeitosa e justa. Rebeldia é querer fazer as coisas do próprio jeito, mesmo quando a autoridade eclesiástica tem razão. Mas, na verdade, o rebelde não tem bons motivos para se opor à autoridade. Simplesmente acha que a sua vontade é mais a importante. O rebelde não tem respeito pela autoridade, nem tenta ter. Sua atitude é acusatória, pois não tem capacidade de ouvir e entender o seu próximo.

“Todos eles são os mais rebeldes, andam murmurando; são duros como bronze e ferro; todos eles são corruptores.” (Jr 6:28)

 

Nos tempos dos juízes, os representantes de Israel foram expor a ideia carnal, juntamente com os seus argumentos igualmente carnais, embora reais. O texto de 1Sm 8:5 mostra um proceder desrespeitoso, pretensioso, e sem Espírito. O resultado disso foi o desagrado de Samuel. Logo, o profeta orou ao SENHOR e Ele respondeu:

“[…] Pois não te rejeitou a ti, mas a mim, para eu não reinar sobre ele.” (1Sm 8:7) 

 

Devemos examinar nossas vidas à luz das Escrituras Sagradas. Busquemos as coisas com oração e fé; jamais através de meios como vemos acima, com forças meramente humanas. Isto é perigoso!

Leia: Epístola de Judas

Como evitar a rebeldia?

Para evitar a rebeldia contra Deus:

  • Confie em Deus – O SENHOR te ama e sabe o que é melhor para você; Ele quer seu bem e tem um plano bom para você, mesmo quando você não consegue ver (cf. Jr 29:11);
  • Não se ache superior – você não é mais inteligente que Deus; seus planos nunca serão melhores que os planos de Deus (cf. Is 55:8-9);
  • Tenha respeito – você pode fazer perguntas às autoridades e dar sua opinião de uma forma sincera e respeitosa, no tempo certo, sem ser rebelde (cf. Pv 25:15);
  • Use palavras certas para não cometer pecados – ou seja, pense e repense quantas vezes for necessário para falar e agir  (cf. Ec 5:5).

“Torna-te, pessoalmente, padrão de boas obras. No ensino, mostra integridade, reverência” (Tt 2:7)

 

Ninguém fica impune à rebeldia contra o SENHOR

“Assim como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem a verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto a fé. Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesta a sua insensatez, como também o foi a daqueles“. (2Tm 3:8-9)

rebeldia 1

Desde Adão até o presente momento – quem tem olhos para ver, veja: ninguém ficou impune à rebeldia. Não fique pelos cantos, formando motim, manifestando sua posição contrária à doutrina bíblica, procurando adeptos. Por isso, preste atenção:

  • A rebelião leva ao endurecimento do coração. Em Hebreus 3:15, está:

“Enquanto se diz: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração, como foi na provocação.”;

 

  • A rebelião é pecado:

“Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria […]” (1Sm 15:23) – compare com: “Fora ficam os cães, os feiticeiros, os impuros, os assassinos […]” (Ap 22:15);

 

  • Todo rebelde sempre será castigado:

“O rebelde não busca senão o mal; por isso, mensageiro cruel se enviará contra ele.” (Pv 17:11);

 

“Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra. Mas, se recusardes e fordes rebeldes, sereis devorados à espada; porque a boca do SENHOR o disse.” (Is 1:19-20);

 

  • Falou, mas não quis ouvir?

“Se teu irmão pecar [contra ti], vai argui-lo entre ti e ele só. Se ele te ouvir, ganhaste a teu irmão. Se, porém, não te ouvir, toma ainda contigo uma ou duas pessoas, para que, pelo depoimento de duas ou três testemunhas, toda palavra se estabeleça. E, se ele não os atender, dize-o à igreja; e, se recusar ouvir também a igreja, considera-o como gentio e publicano. ” (Mt 18:15-17).

 

  • “Foge também destes” (evite estas pessoas)

“Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus, tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Foge também destes.” (2Tm 3:1-5).

 

“[…] Fiques ciente de como se deve proceder na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade.” (1Tm 3:15)