Quem eram os nicolaítas (Ap 2:6)?

“Tens, contudo, a teu favor que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio.” (Ap 2:6)

 

efeso

Ruínas de Éfeso

Os nicolaítas eram um grupo religioso da antiguidade que afastando do ensino da Palavra de Deus, divulgava ideias próprias. Estes se infiltraram em algumas igrejas primitivas, como por exemplo, em Éfeso (Ap 2:1-7), não propriamente para tirar os primeiros cristãos do Caminho do Senhor, mas para semear joio e sufocar lentamente o rebanho, ali mesmo, dentro da igreja.

 

O apóstolo Paulo, nos dois primeiros versículos de 1Tm 4, escreveu:

“Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência.”

 

Pedro advertiu:

“Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. E muitos seguirão as suas práticas libertinas, e, por causa deles, será infamado o caminho da verdade; também, movidos por avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias; para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e sua destruição não dorme.” (2Pe 2:1-3)

 

Os conquistadores do povo

O termo nicolaíta é fusão de duas palavras gregas: Nike (caso você não se lembre, clique: Nike); e Laítas que vem de Laos, queabutre significa Povo. Portanto, nicolaíta é aquele que mantém vitória sobre o povo, ou conquistador do povo. Mas que povo?

 

Os nicolaítas eram conquistadores de pessoas leigas e/ou indecisas. No plano espiritual, nicolaítas são os que se infiltram nas igrejas e se esforçam em semear ensinamentos contrários a sã doutrina do nosso Senhor com a esperança de abocanhar os menos firmes na fé para a sua seita. Na prática, se fala dos falsos convertidos ou visitantes com intenções maliciosas na igreja do Senhor.

 

São Nicolau

Coincidência, ou não, a figura de Papai Noel é atribuído a um santo católico russo chamado São Nicolau. A doutrina de São Nicolau (entenda: festas pagãs de Natal e seus compromissos) tem invadido quase todas as igrejas. Desta ou de outra forma, os nicolaítas têm se infiltrado para confundir os menos esclarecidos e enganar até os próprios eleitos (cf. Mt 24:24).

 

Veja o que disse o Senhor à igreja em Pérgamo:

“Outrossim, também tu tens os que da mesma forma sustentam a doutrina dos nicolaítas. Portanto, arrepende-te; e, se não, venho a ti sem demora e contra eles pelejarei com a espada da minha boca.” (Ap 2:15) 

 

Defendendo a igreja de Deus

“Entretanto, o firme fundamento de Deus permanece, tendo este selo: O Senhor conhece os que lhe pertencem. E mais: Aparte-se da injustiça todo aquele que professa o nome do Senhor.” (2Tm 2:19)

 

Qual a diferença entre as mensagens enviadas à igreja em Éfeso e à em Pérgamo?

  • A igreja em Éfeso detectando a presença de nicolaítas, odiou-os assim como as suas obras más – e esta atitude da igreja foi aprovada pelo Senhor;
  • Já a igreja em Pérgamo foi duramente advertida pelo Senhor Jesus por sustentar a doutrina dos nicolaítas.

Até aqui, aprendemos que fazer vista grossa para os nicolaítas é pouco; o Senhor os odeia e Ele aprova o ódio contra os nicolaítas (Ap 2:6).

 

Há um provérbio que diz:

Uma galinha achou um ovo perdido; ela o juntou aos seus ovos para chocá-lo e logo, dele nasceu uma serpente. Coração de mãe é grande: a princípio, a galinha ficou espantada, mas ficou com dó e criou a serpente como se fosse seu filhote. A serpente cresceu e devorou a galinha.

 

Conclusão

Ora, devemos amar o próximo, mas não cegamente a ponto de comprometer a nossa própria salvação. Por isso, as mensagens enviadas àquelas igrejas do Livro de Apocalipse terminam dizendo:

“Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.” (Ap 2:7 e 17)

 
Todo aquele que não traz a doutrina do Senhor Jesus seja anátema. Amém!