Os judeus não compreenderam como Deus poderia vir em carne. Em uma ocasião, quando o Senhor Jesus lhes falou que era o Pai (Jo 8:19-27), eles não entenderam. Porém, em outras ocasiões eles realmente compreenderam Sua afirmação de que era Deus:
  • Quando o Senhor curou um homem no sábado e creditou a obra ao Pai, os judeus buscaram matá-Lo – não apenas porque Jesus havia violado o sábado, mas porque Ele disse que Deus era Seu Pai, fazendo-se a si mesmo igual a Deus (Jo 5:17-18);
  • Quando o Senhor disse que Abraão alegrou ao ver o seu dia, os judeus lhe perguntaram como poderia ser isso. Jesus respondeu: “Antes que Abraão existisse, EU SOU”. Os judeus imediatamente reconheceram que Ele afirmava ser o EU SOU, o nome pelo qual YHWH tinha se identificado em Êxodo 3:14. Por isso, procuraram apedrejá-Lo e matá-Lo por causa da blasfêmia (Jo 8:56).
  • Quando Jesus disse: “Eu e meu Pai somos um”, os judeus pegaram pedras para lhe atirar por causa da blasfêmia, porque sendo homem se fazia Deus, o Pai (Jo 10:30-33). Novamente, eles tentaram matá-Lo quando Jesus disse que o Pai estava nele,  porque Ele estava afirmando ser o Pai (Jo 10:38-39).
  • Quando Jesus perdoou um homem paralítico de seus pecados, os judeus pensaram que Ele tinha blasfemado porque sabiam que só Deus pode perdoar pecados (Is 43:25). Jesus, sabendo seus pensamentos, curou o homem; mostrando desse modo, Seu poder divino e provando Sua divindade (Lc 5:20-26).
Na lei de Moisés, um réu poderia ser condenado à morte em  seis casos:
  1. Adultério – Lv 20:10 e Dt 22:22-24;
  2. Falsa profecia – Dt 13:1-5;
  3. Necromancia e/ou feitiçaria – Lv 20:27;
  4. Blasfêmia – Lv 24:10-16;
  5. Rebeldia aos pais – Dt 21:18-21;
  6. Violação de sábado – Êx 31:14-15; 35:2 e Nm 15:32-36.
Por qual das acusações acima o Senhor Jesus foi condenado?  Veja as sentenças proferidas pelos judeus:
“Não é por obra boa que te apedrejamos, e sim por causa da blasfêmia, pois, sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo.” (Jo 10:33)
 
“Então, o sumo sacerdote rasgou as suas veste, dizendo: Blasfemou! Que necessidade mais temos de testemunhas? Eis que ouvistes agora a blasfêmia! Que vos parece? Responderam eles: É réu de morte.” (Mt 26:65-66)

 

Os judeus estavam certos em acreditar na existência de um só Deus, que apenas Deus perdoa os pecados, e em compreender que Jesus estava afirmando ser o único Deus (YHWH). Porém, eles erraram ao recusar a afirmação de Jesus.

 

Hoje, lamentavelmente, muitas pessoas não só rejeitam a afirmação do Senhor Jesus a respeito da sua verdadeira identidade, como também deixam de compreender o que Ele realmente afirmou. Até mesmo os judeus, contrários a Jesus, perceberam que Ele afirmava ser Deus, o Pai e YHWH, no entanto, hoje, até muitos que dizem ser cristãos não conseguem ver o que as Escrituras Sagradas dizem tão claramente.