Por que JESUS dizia ser “Filho do Homem”?

Você não acha estranho alguém sair por aí dizendo ser filho do homem? Sim, é muito estranho, porque todos somos filhos do homem, ou seja, seres humanos. Ninguém precisa afirmar de tempo em tempo ser um humano, a não ser que em algum momento no passado, não tivesse sido. Este é o caso do nosso Senhor JESUS Cristo. O nosso Senhor não disse ser “um filho do homem”, e sim “o Filho do homem”. Esta declaração tem um profundo significado porque a respeito de JESUS, a Bíblia afirma:

Aquele que foi manifestado na carne […]” (cf. 1Tm 3:16)

 

Se JESUS foi manifestado na carne, o que Ele era antes? Veja que esta não é uma pergunta que se faz a um ser humano comum, porque antes de nascermos em carne, simplesmente, não existíamos. Mas a própria Bíblia nos esclarece que JESUS já existia desde o princípio. Ele é o Verbo, e o Verbo é Deus (Jo 1:1); e o Verbo se fez carne e habitou entre nós (Jo 1:14). JESUS é a plenitude da Divindade (Cl 2:9), o Deus Conosco – EMANUEL, o Eterno; portanto, não teve começo, nem terá fim. Foi Ele, JESUS, quem veio ao mundo e usou veemente o título “Filho do homem”.

 

A autodeclaração de JESUS: “Filho do homem” significa que ELE é o único Deus Criador (que não é humano), que se manifestou em forma humana através dos homens, o que podemos confirmar na genealogia de JESUS Cristo apresentada em Mt 1 e Lc 3. A respeito desta verdade, Paulo escreveu:

Pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana” (Fp 2:6-7)