As Escrituras Sagradas, também conhecidas como Bíblia Sagrada, é o livro mais lido de todos os tempos.

Nelas se encontram descrições, narrações, profecias, leis, promessas, doutrinas e palavras de conforto e fé.

 

“A lei do SENHOR é perfeita e restaura a alma; o testemunho do SENHOR é fiel e dá sabedoria aos símplices. Os preceitos do SENHOR são retos e alegram o coração; o mandamento do SENHOR é puro e ilumina os olhos. O temor do SENHOR é límpido e permanece para sempre; os juízos do SENHOR são verdadeiros e todos igualmente, justos. São mais desejáveis do que ouro, mais do que muito ouro depurado; são mais doces do que o mel e o destilar dos favos. Além disso, por eles se admoesta o teu servo; em os guardar, há grande recompensa. Quem há que possa discernir as próprias faltas? Absolve-me das que me são ocultas. Também da soberba guarda o teu servo, que ela não me domine; então, serei irrepreensível e ficarei livre de grande transgressão. As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua presença, SENHOR, rocha minha e redentor meu!” (Sl 19:7~14)

 

Pode a Bíblia errar?

Não. As Escrituras Sagradas são isentas de erros, pois são Palavra de Deus. Deus não erra, Deus não mente.

“Buscai no Livro do SENHOR e lede: Nenhuma destas criaturas falhará, nem uma nem outra faltará…” (Is 34:16)

“… e a Escritura não pode falhar” (Jo 10:35)

“… Deus que não pode mentir…” (Tt 1:2).

“… Porque mentira alguma jamais procede da verdade”(1Jo 2:21)

“… A graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo.” (Jo 1:17)

“… E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” (Jo 8:32)

“Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.” ( 2Tm 2:3~4)

“Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da lei, até que tudo se cumpra.” (Mt 5:18)

 

Foi o homem que escreveu a Bíblia: todo homem erra, logo há erros na Bíblia. Esta afirmação pode ser correta?

Não, afirmar isto é como afirmar que: Jesus é homem; todo homem peca, por isso Jesus também pecou. – Ora, todos nós cremos que Jesus Cristo veio ao mundo na carne, como homem (Jo 1:10), mas sem pecado:

“… Foi ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado.” (Hb 4:15)

 

“Aquele (Jesus Cristo) que não conheceu o pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus.” (2Co 5:21)

 

“… Cordeiro sem defeito e sem mácula…” (1Pe 1:19)

 

As Escrituras foram inspiradas por Deus e escritas por homens que testemunharam os fatos.

“O que era desde o princípio, o que temos ouvido, o que temos visto com os nossos próprios olhos, o que contemplamos, e as nossas mãos apalparam, com respeito ao Verbo da vida” (2Jo 1:1)

 

“O que temos visto e ouvido anunciamos também a vós outros…” (2Jo 1:3)

 

“Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.” (2Tm 3:16)

 

“Sabendo, primeiramente, isto: que nenhuma profecia da Escritura provém de particular elucidação; porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens santos falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo.” (2Pe 1:20~21)

 

 

Erro de interpretação

As Escrituras Sagradas são isentas de qualquer erro. O que acontece é que os homens é que erram nas suas interpretações.
Por exemplo, não damos às crianças, coisas perigosas como venenos ou armas para elas manusearem, nem tampouco, permitimos liberdade aos criminosos, só porque está escrito:

“Dá a quem te pede…” (Mt 5:42)

 

É necessário analisarmos todo o contexto para chegarmos a conclusão certa.

Outros erros de interpretação:


Arredondamento não é erro

Aparecem nas Escrituras, muitos números, sejam provenientes de cálculos ou de censo. Certamente, em muitos versículos, não aparecem registrados números exatos; muitos dos resultados de cálculos foram arredondados.

II Crônicas 4:2 – O cálculo da circunferência

Sabemos que, C = 2πr, onde:

C = Circunferência
r = Raio
π= 3,14159265368979323846264338327

 

Há cerca de 3800 anos, os egípcios já conheciam o número π (pi), porém com apenas 1 casa decimal de precisão. Hoje, a matemática moderna conhece 1,2411 trilhões de dígitos. O Livro das Crônicas foi escrito há cerca de 2500 anos; só há 2250 aproximadamente, através de Arquimedes, passamos a conhecer mais 2 casas decimais.

 

“Fez também o mar de fundição, redondo, de dez côvados* de uma borda a outra borda, e de cinco de altura; e um fio de trinta côvados era a medida de sua circunferência.”

 

*medida antiga, cada côvado equivale a aproximadamente 44,4cm

C = 30 côvados

r = 10/2, ou seja, 5 côvados

 

Então, aplicando a fórmula matemática, temos:

C = 2 x π x 5 è C = 31,4159 côvados, que não confere com os 30 côvados registrados.

O que acontece em II Cr 4:2 é um arredondamento, e não um erro. Na época em que foi escrita, a afirmação “π = 3”, já era o suficiente.
Em outras partes das Escrituras, como por exemplo, no Livro de Números, onde o Senhor ordena a fazer um levantamento de censo, muito provavelmente há arredondamento de resultados, não se qualificando como erro. Arredondamento não é erro.


A Bíbllia é muito difícil porque oferece várias interpretações. –  É verdade?

Antes de tudo, é bom pensar que a Bíblia não é difícil, pense que é fácil. Isso facilitará bastante a sua compreensão.
A Bíblia foi escrita por homens cheios de Espírito Santo, por isso, os que a lêem, também devem ler sob a luz do Espírito Santo. A correta interpretação vem de Deus.

 

Veja o que disseram os sábios homens de Deus:

  • José – “Porventura, não pertencem a Deus as interpretações?” (Gn 40:8);
  • Moisés – “as coisas encobertas pertencem ao SENHOR, nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem, a nós e a nossos filhos para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei.” (Dt 29:29);
  • Daniel – “O mistério que o rei exige, nem encantadores, nem magos nem astrólogos o podem revelar ao rei; mas há um Deus no céu, o qual revela os mistérios, pois fez saber ao rei Nabucodonosor o que há de ser nos últimos dias…” (Dn 2:27~28).

Existem contradições nas Escrituras?

O Senhor Deus, onisciente (que sabe tudo), jamais poderia se atrapalhar contradizendo as suas próprias palavras.
Existem algumas passagens que podem parecer contraditórias, mas ao verificarmos minuciosamente, as Palavras não se contradizem de maneira alguma. Vejamos alguns exemplos:

 

a) Não matarás.

Como pode o Senhor que disse – “Não matarás” (Êx 20:13) ordenar a execução de milhares de pessoas?

“…Assim diz o SENHOR, o Deus de Israel: Cada um cinja a espada sobre o lado, passai e tornai a passar pelo arraial de porta em porta, e mate cada um a seu irmão, cada um, a seu amigo, e cada um, a seu vizinho. E fizeram os filhos de Levi segundo a palavra de Moisés; e caíram do povo, naquele dia, uns três mil homens.” (Êx 32:27~28).


Para solucionar esse tipo de problema, devemos, muitas vezes, recorrer aos textos em hebraico ou grego, línguas em que foram escritas a Bíblia. – Em Êx 20:13, a palavra matar significa assassinar e em Êx 32:27~28, executar por condenação.

 

Assim, devemos entender que:

  • ninguém deve cometer o crime de assassinar;
  • as autoridades competentes devem executar a pena se alguém violar a lei que impõe tal castigo.

     

b) Julgar ou não?

“Não julgueis, para que não sejais julgados.” (Mt 7:1).
“Julgai todas as coisas, retende o que é bom.” ( I Ts 5:21).

Afinal, podemos ou não julgar?
No dicionário da língua portuguesa, aparecem vários significados para a palavra julgar:
Apreciar – avaliar – arbitrar – decidir – entender – sentenciar – condenar…
Todos devemos saber avaliar muito bem, mas condenar, é uma obra que cabe exclusivamente ao Senhor.
Em Mateus 7:1, o significado da palavra em questão é condenar, ao passo que em I Tessalonicenses, significa avaliar. Notamos bem essa diferença ao conferirmos as traduções em outras línguas.

 

c) O levantamento do censo

Em II Sm 24:1 diz que o Senhor incitou a Davi a cometer um grave pecado; mas ao verificarmos I Cr 21:1, está claro que o Satanás o incitou. Quem afinal incitou Davi a levantar o censo de Israel?

Resposta: As duas afirmações estão corretas, pois o Senhor permitiu que o Satanás agisse. Esta dúvida poderá ser esclarecida facilmente, ao lembrarmos dos primeiros capítulos do livro de Jó:

“Disse o SENHOR a Satanás: Eis que tudo quanto ele tem está em teu poder; somente contra ele não estendas a mão. E Satanás saiu da presença do SENHOR.” (Jó 1:12)

 

Há quem diga: – Eu acredito em Jesus Cristo, mas não na Bíblia

Dizer assim é um grande erro, pois, se nos esforçamos um pouco para compreendermos as Escrituras, logo percebemos que nenhum homem mortal por si só poderia profetizar o que está escrito com tanta precisão. Confira o estudo sobre o Tabernáculo.

“Respondeu-lhes Jesus: Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus.” (Mt 22:29)

 

O próprio Senhor confiava, e muito, nas Escrituras. Quando foi tentado pelo inimigo, o Senhor, para se defender, repetiu incansavelmente:

“Está escrito, está escrito, está escrito”

(Mt 4:4, 7, 10 – A tentação de Jesus)

 

Por isso, nós também incansavelmente declaramos nas pregações: Está escrito!

E, ainda, o Senhor faz inúmeras referências às Escrituras, provando que elas não podem falhar:

  • Mt 10:15, 12:40~42;
  • Mc 12:10~11; Lc 4:21:
  • Jo 2:22, 3:14, 7:38, 8:56…

     

A igreja primitiva confiava nas Escrituras:

  • At 8:35, 17:11, 18:24, 18:28,
  • Rm 15:4;
  • I Co 15:3; Gl 3:8…

 

“E, começando por Moisés*, discorrendo por todos os Profetas**, expunha-lhes o que a seu respeito constava em todas as Escrituras.” (Lc 24:27)

 

*Os primeiros cinco livros das Escrituras Sagradas:

  • O primeiro Livro de Moisés chamado Gênesis;
  • O segundo Livro de Moisés chamado Êxodo;
  • O terceiro Livro de Moisés chamado Levítico;
  • O quarto Livro de Moisés chamado Números;
  • O quinto Livro de Moisés chamado Deuteronômio.

     

**Discorrendo por todos os profetas** – se refere aos Livros dos Profetas Samuel, Isaías, Jeremias, Ezequiel, Daniel, Oséias, Joel, Amós Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque, Sofonias, Ageu, Zacarias e Malaquias.

 

Conhecer e crer nas Palavras de Deus é o começo da verdadeira fé.

“E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo.” (Rm 10:17)

“Confia no SENHOR de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas. Não sejas sábio aos teus próprios olhos; teme ao SENHOR e aparta-te do mal.” (Pv 3:5~7)


O inimigo lança dúvidas

É assim que Deus disse?

O Senhor fala com toda a autoridade, mas o inimigo lança dúvidas no coração e engana os que não vigiam.

“E o SENHOR Deus lhe deu esta ordem: De toda árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás.” (Gn 2:16~17)

 

Compare com:

“…É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim?” “…É certo que não morrereis.” (Gn 3:1 e 3)

“…Observaste o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desvia do mal.” (Jó 1:8)

 

Compare com:

“Estende, porém, a mão, e toca-lhe em tudo quanto tem, e verás se não blasfema contra ti na tua face.” (Jó 1:11)

“…A Escritura não pode falhar” (Jo 10:35)

e

“Porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens santos falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo.” (2Pe 1:21)

 

Compare com o que dizem:
– A Bíblia foi escrita pelos homens; todo homem erra, logo, na Bíblia têm erros, por isso não acredito nela.

Não é por acaso que o Senhor diz:

“Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas operando grandes e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos. Vede que vo-lo tenho predito.” (Mt 24:23~24)

E ainda:

“Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios” (1Tm 4:1);

“Porque muitos enganadores têm saído pelo mundo fora…” (2Jo 7);
“A revelação das tuas palavras esclarece e dá entendimento aos simples.” (Sl 119:130)

“Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e, luz para os meus caminhos.” (Sl 119:105)

 

Comece já a ler as Escrituras Sagradas sob a luz do Espírito Santo. Boa Leitura!


“Quem é de Deus ouve as palavras de Deus…” (Jo 8:47)