Plural majestático

O plural majestático, também chamado plural de modéstia, ocorre quando os pronomes pessoais no singular são trocados propositalmente pelos do plural para amenizar a fala. Por exemplo, em certas ocasiões torna-se mais conveniente uma autoridade dizer “vamos fazer”, do que “vou fazer”, pois a primeira forma é mais modesta.

Exemplo:

Forma Normal

Plural Majestático

Exemplo 1 Eu irei Nós iremos
Exemplo 2 Tu és Vós sois

 

O uso do pronome de tratamento pessoal “você” é um exemplo de plural majestáticoocê

Atenção: Por conter expressões regionais, talvez perderá o sentido real da mensagem ao ser traduzido eletronicamente para um outro idioma. Pular para o seguinte item: O uso do plural majestático na Bíblia

 

Nos tempos coloniais, costumava-se dizer “Vossa misericórdia, senhor” quando se dirigia a altos cargos da nobreza. Com o tempo, a expressão foi-se popularizando:

Vossa misericórdia, senhor –> vossa mercê –> vossemecê –> vosmecê –> vossuncê –> vassuncê –>  vancê –> vacê –> você –> ocê –> cê –> êh. 

 

Repare que não se dizia “Tua misericórdia, senhor “, nem “Vossa misericórdia, senhores”. A variação da frase em plural majestático “vossa misericórdia, senhor” fez surgir o pronome hoje tão usado pelos brasileiros “você”. Hoje, muitos brasileiros quem usam o pronome “você” no dia a dia, talvez nem imaginem que aí está embutida uma ocorrência de plural majestático.

 

 

O uso do plural majestático na Bíblia

Compare as traduções dos trechos de Mt 6:9-13 abaixo. Ambas traduções, em termos literários estão corretas, porém, a versão à direita pode ser suscetível a interpretação errônea, dando margem à visão trinitária:

JFA – Atualizada

Versão Católica

Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome;

venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu;

o pão nosso de cada dia -nos hoje;

perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores;

e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal; [pois teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém]!

 

Eis como deveis rezar: Pai nosso, que estais no céu, santificado seja o vosso nome;

venha a nós o vosso Reino; seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu.

O pão nosso de cada dia nos dai hoje;

perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos aos que nos ofenderam;

e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

Na reza católica, há um trecho que diz: “Bendita sois entre as mulheres”. Repare que o verbo está no plural, mesmo se referindo a uma pessoa. A sua forma normal seria “Bendita és entre as mulheres”.

 

Quem nunca disse algo como: “vamos ver o que temos para o almoço”, mesmo estando só?

 

A ocorrência de plural majestático na Bíblia é rara, e quando ocorre, não devemos pensar numa suposta trindade. Observe os exemplos abaixo:

  • “Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança” (Gn 1:26). Aqui ocorre plural majestático. Isto é comprovado facilmente ao lermos o versículo seguinte que está no singular: “Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.” (Gn 1:27). Não se pode pensar que o Filho estava envolvido na Criação, porque o papel de Deus como Redentor nascido de uma virgem ainda estava bastante longe de acontecer. Clique aqui e veja a postagem anterior: A expressão “Filho Eterno” não existe
  • “Então, disse o SENHOR Deus: Eis que o homem se tornou como um de nós, conhecedor do bem e do mal […]” (Gn 3:22)Não se pode pensar aqui, nem em outras passagens, a existência de uma trindade, o que implicaria em politeísmo. Ainda mais, os textos bíblicos que estão no plural majestático concordam com a palavra  “DEUS” (singular) traduzida do hebraico “ELOHIM” (plural). Futuramente estudaremos sobre este assunto neste site.
  • “Vinde, desçamos e confundamos ali a sua linguagem, para que não entenda a linguagem de outro.” (Gn 11:7). O SENHOR poderia estar falando com os seus anjos.
  • “Depois disto, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? […]” (Is 6:8). Há muitos versos no Alcorão onde Alah fala usando o pronome “nós” Quem ousaria afirmar que o Islamismo tem um Deus trinitário?  Muito menos os judeus entendem  a palavra “ELOHIM” que ocorre em Gênesis e Isaías  como sendo um plural numérico da divindade, mas  sim como plural majestático.

 

Clique aqui e veja: O uso do plural em Gn 1:26 não indica a pluralidade de Deus