Obelisco

IMG_6891b

Luxor – Egito

Etimologia: obelisco é diminutivo do termo grego “ὀβελός”que significa “espeto”. Os obeliscos egípcios são os mais antigos que se tem notícias. Eles eram símbolo religioso dedicado ao deus Sol Rá, do antigo Egito. Os antigos supunham que os obeliscos captassem energias espirituais enquanto os seus sacerdotes veneravam os deuses pagãos ao seu redor. O SENHOR enviou Moisés e Arão para castigar Faraó e os egípcios através das dez pragas. Como se sabe, a nona praga foi de densas trevas (Êx 10:21-29), e isto significou aos egípcios, entre outras coisas, a derrota do deus Sol, Rá.

 

Civilizações posteriores imitaram crenças egípcias e passaram a ter os seus próprios cultos às divindades pagãs, coisas estas que o SENHOR advertiu severamente para que o seu povo não se envolvesse. Os obeliscos são citados na Bíblia usando os termos “colunas” (Êx 23:24, Lv 26:1), ou “postes-ídolos” (Dt 7:5; 2Rs 17:10-12).

 

Obeliscos egípcios foram levados para várias cidades do mundo através de colonizadores e/ou invasores. Atualmente, podemos encontrá-los em New York, Londres, Istambul e Roma, além de, claro, no próprio Egito.

 

obelicos

Obelisco de Vaticano

Um dos obeliscos egípcios mais conhecidos fora do Egito é o de Roma, mais precisamente, do Vaticano. Ele foi transportado para Roma no Primeiro Século a mando do então imperador Calígula e, posteriormente, remanejado pelo Papa Sixto V no Séc XVI, durante a construção da Basílica de São Pedro, no Vaticano, que durou 120 anos.

 

A igreja Católica diz que o obelisco que fora erguido no antigo Egito em homenagem ao deus pagão Rá, e que hoje está no meio da Praça foi benzido pelos seus sacerdotes e transformado em símbolo de vitória católica sobre o paganismo, e argumenta erroneamente nas palavras de Isaías 19:19-20.

IMG_6902b

Falso deus Rá nas paredes do Templo de Karnak, Luxor

Na verdade, o obelisco do Vaticano está intimamente ligado ao Mitraísmo, antiga religião romana que adorava o Sol, uma imitação do culto ao Rá dos egípcios, onde o catolicismo tem suas raízes.

Veja: Mitraísmo

Nos tempos atuais, os obeliscos tornaram monumentos comemorativos, mas não deixaram de ter algum significado pagão.