A expressão “filho do homem” que originalmente significava “humano” ou simplesmente “homem” é encontrada em muitas páginas da Bíblia Sagrada:
“Seja a tua mão sobre o povo da tua destra, sobre o filho do homem que fortaleceste para ti.” (Sl 80:17)

 

“Bem-aventurado o homem que faz isto, e o filho do homem que nisto se firma, que se guarda de profanar o sábado e guarda a sua mão de cometer algum mal.” (Is 56:2)

 

No Livro de Ezequiel, o próprio SENHOR identifica o profeta como filho do homem:
“Tu, ó filho do homem, não os temas, nem temas as suas palavras […]” (Ez 2:6)

 

No Livro de Daniel, a expressão é algumas vezes usada para designar o homem, e outras a Deus:
“[…] Entende, filho do homem, pois esta visão se refere ao tempo do fim.” (Dn 8:17)

 

“Eu estava olhando nas minhas visões de noite, e eis que vinha como as nuvens do céu um como o Filho do Homem […]” (Dn 7:13)

 

Já no Novo Testamento, o termo “filho do homem” é usado exclusivamente para falar de Jesus Cristo. O próprio Senhor Jesus Cristo usou este termo inúmeras vezes para se referir a si:
“Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o perdido.  (Lc 19:10)

 

O Senhor usa este termo, principalmente para enfatizar a sua própria humanidade – o fato que Ele se fez carne e habitou entre os homens (cf. 1Tm 3:16 e Jo 1:14). Isto não sugere que Jesus Cristo era meramente um humano, e sim Deus que se humilhou:
“Antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou […]” (Fp 2:7-8)

Sem dúvida, quando a Bíblia fala a respeito de Jesus Cristo, o Filho do Homem, fala de Deus que assumiu a forma humana. O Versículo abaixo nos mostra claramente este fato:

“Que será, pois, se virdes o Filho do Homem subir para o lugar onde primeiro estava?” (Jo 6:62)

Ao compararmos o texto de Dn 7:13 com as afirmações de Jesus, logo percebemos esta verdade:

“Ora, ninguém subiu ao céu, senão aquele que de lá desceu, a saber, o Filho do Homem [que está no céu].” (Jo 3:13)

 

“Então, verão o Filho do Homem vir nas nuvens, com grande poder e glória.” (Mc 13:26)

 

Que toda honra e glória seja eternamente do Filho do Homem, Jesus Cristo. Amém!