“Tenham toda a riqueza da forte convicção do entendimento, para compreenderem plenamente o mistério de Deus, Cristo” (Cl 2:2)

1) Deus é espírito:

“Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade.” (Jo 4:24)

 

2) Deus é Criador e Pai:

“No princípio, criou Deus os céus e a terra.” (Gn 1:1)

 

3) Deus, sozinho, criou tudo:

“[…] Eu sou o SENHOR, que faço todas as coisas, que sozinho estendi os céus e sozinho espraiei a terra” (Is 44:24)

 

4) Deus disse que Ele é o único e que nenhum deus jamais existiu antes Dele, e nem haverá depois:
“[…] Antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá.” (Is 43:10)

 

5) Também disse Deus que só Ele é Salvador:

“[…] Pois não há outro Deus, senão eu, Deus justo e Salvador não há além de mim.” (Is 45:21)

 

6) Esse único Deus Salvador, o Criador, que é Espírito veio ao mundo em forma humana, para salvar os homens dos seus pecados:
“O Verbo estava no mundo […]” (Jo 1:10)

 

7) Deus que veio em forma humana foi chamado Filho de Deus, mas o seu nome é Jesus:
“Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles.” (Mt 1:21)


 “[…] Por isso, também o ente santo que há de nascer será chamado Filho de Deus.” (Lc 1:35)

 

8) O único Deus Criador veio  a este mundo como homem. Cresceu fisicamente como homem, teve fome e sede como homem, orou como homem, sofreu como homem e morreu como homem. Ele era e é Deus, mas estava na terra como homem:
“Pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus” (Fp 2:6-8)

 

9) Por isso, o único Deus que veio ao mundo como homem disse:
“Quem me vê a mim, vê o Pai” (Jo 14:9)
 
“Ninguém vem ao Pai senão por mim.” (Jo 14:6)
 
“A fim de que o Pai seja glorificado no Filho.” (Jo 14:13)
 
 “Eu e o Pai somos um.” (Jo 10:30)

 

10) Os judeus acreditavam no único Deus, porém, não perceberam que Jesus, o Senhor com quem eles falavam era o próprio Deus:
“Disse-lhe Jesus: Eu o sou, eu que falo contigo.” (Jo 4:26)

 

11) Os judeus condenaram o Senhor Jesus à morte sob pretexto de que é inadmissível um homem se passar por Deus:
“Responderam-lhe os judeus: Não é por obra boa que te apedrejamos, e sim por causa da blasfêmia, pois, sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo.” (Jo 10:33)

 

12) Os judeus não acolheram a verdade: Jesus era e é Deus:

 “E com todo engano de injustiça aos que perecem, porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos.” (2Ts 2:10)

 

13) Jesus é o único Deus:

“Aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-Poderoso.” (Ap 1:8)

 

14) O Senhor Deus que veio ao mundo, morreu para nos reconciliar, ressuscitou, virá julgar os que não creem na verdade:
“Eu sou o Alfa e Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-Poderoso.” (Ap 1:8)


15) Aquele, porém, que crê nesta verdade é reconciliado com Deus:
“Porque, se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus mediante a morte do seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida” (Rm 5:10)