O interdito do mundo já foi sancionado

No Livro do Profeta Daniel consta que na época do rei Dario, o medo, foi sancionada uma lei que proibia todo homem de fazer pedidos a qualquer deus ou homem a não ser ao rei; caso contrário seria punido com a morte na cova dos leões (cf. Dn 6:7).

 

Saibam os nossos irmãos que decretos irrevogáveis, semelhantes àquele, estão sendo sancionados constantemente na nossa vida, fazendo-nos adiar o compromisso com Deus. Mas veja o que fez Daniel, o homem de Deus:

 

“Daniel, pois, quando soube que a escritura estava assinada, entrou em sua casa e, em cima,  no seu quarto, onde havia janelas abertas do lado de Jerusalém, três vezes por dia, se punha de joelhos, e orava, e dava graças, diante do seu Deus, como costumava fazer.” (Dn 6:10)

 

Mesmo na correria do dia a dia, mantenhamos o bom costume de estar sempre em comunhão com Deus, pois diz em 2Tm 3:14~15:

 

“Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o aprendeste e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus.”

 

Irmãos que começaram a estudar e/ou trabalhar, irmãs que ganharam bebê, ou que agora tem netos para cuidar – muitas coisas mudam a nossa rotina, entretanto dizer que não está indo à igreja, mas não se esqueceu de Deus não é uma boa ideia – como diz um certo ditado brasileiro, é como “atirar no próprio pé”. Jamais deixe que os compromissos do mundo se tornem prioridade na sua vida, deixando em segundo plano, o dever para com o nosso Salvador, JESUS Cristo.

 

Que o nosso tempo disponível para servir a Deus não diminua, pelo contrário, aumente cada vez mais. Assim como Daniel, vençamos o mundo e a morte.

 

“Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida  nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.” (Rm 8:37~39)