O FILHO terá fim???

Observe os versículos bíblicos abaixo:

“E, então, virá o fim, quando ele entregar o reino ao Deus e Pai, quando houver destruído todo principado, bem como toda potestade e poder. Porque convém que ele reine até que haja posto todos os inimigos debaixo dos pés.” (1Co 15:24-25)

 

Grosseiramente falando, o texto acima diz que o FILHO irá se “aposentar” e isto é confirmado logo após no Versículo 29:

“Quando, porém, todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então, o próprio Filho também se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos.”

 

JESUS deixará de ser FILHO? Mas como poderá ser isso?

Do ponto de vista trinitário, a  mensagem de 1Co 15:24-25 seria um grande absurdo, porque a doutrina da suposta trindade ensina que o PAI, o FILHO, e o ESPÍRITO SANTO são co-eternos, isto é, existem juntos desde toda eternidade; e também co-iguais, ou seja, sempre foram, e serão iguais. Sendo assim, os versículos em questão estariam contradizendo à doutrina da suposta trindade, porque sendo assim, o FILHO não poderia se subordinar ao PAI. Entretanto, ao compreendermos que Deus é Único, e que este Único Deus veio ao mundo em forma humana, sendo chamado FILHO, este assunto deixa de ser polêmico:

Veja: JESUS Cristo homem

 

FILHO é um papel do Criador como Salvador, e este papel teve o seu começo em Lc 2:11 onde diz: “Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor”, e terá o fim quando ELE vencer definitivamente o Satanás.

Veja: Único Deus: JESUS Cristo

 

O papel de Deus como FILHO REDENTOR

A Bíblia afirma que por causa dos nossos pecados, não podemos nos reaproximar de Deus, a não ser com o derramamento de sangue (cf. Hb 9:22; dicionário). O sangue da expiação deveria ser de um animal sem defeito (cf. Êx 12:5; Lv 1). No Novo Testamento, verificamos que Deus que não tem carne nem sangue, por ser espírito (Jo 4:24), assumiu forma humana (Fp 2:7-8) com carne e sangue (Lc 2:6-7) para derramar o seu sangue e assim nos redimir (1Jo 1:7). O Senhor morreu na cruz, mas ressuscitou ao terceiro dia, e após mais alguns dias, subiu ao céu, de onde ELE voltará em breve para arrebatar os que foram lavados no Seu sangue. O papel de Deus como FILHO REDENTOR continuará até o juízo final, mas depois disto, não será mais necessário. Então Deus voltará a assumir inteiramente o Seu papel de Criador, o Pai. Lembre-se mais uma vez da Palavra:

“Quando, porém, todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então, o próprio Filho também se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos.” (1Co 15:24)

 

A dupla natureza: JESUS divino e JESUS humano

Assim, podemos compreender que JESUS no seu papel humano como FILHO foi subordinado e limitado e um dia cessará, mas JESUS na função divina como PAI é eterno. Em outras palavras, a natureza humana de JESUS foi subordinada à natureza divina de JESUS. Mas isto não significa que o SENHOR Deus deixará de usar o corpo glorificado na Eternidade. Confira Ap 22:3

Leia: JESUS tinha dúvidas?

Conclusão

Ao compararmos o texto de 1Co 15:24 com o de Ef 5:27 onde diz “o Senhor JESUS apresentará a si mesmo” pode-se compreender claramente que há somente um único Deus:

“Para apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito.”

(Ef 5:27)

 

Da mesma maneira que o papel de FILHO teve o seu começo com o seu nascimento, a função de Deus como FILHO terá o fim:

“O SENHOR será Rei sobre toda a terra; naquele dia, um só será o SENHOR, e um só será o seu nome.” (Zc 14:9)