“Não farás para ti imagem […]” (Dt 5:8)

O Segundo Mandamento é claro:

“Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não as adorarás, nem lhes darás culto […]” (Êx 20:4-5)

 

Há mais de 100 versículos bíblicos que condenam a idolatria. Creio que a maioria dos devotos que sustentam suas imagens, fazem com intenção de lembrar de seus deuses ou santos. À primeira vista, a idolatria pode parecer um ato de carinho e respeito, como foto de alguém muito amado – assim costumam explicar os devotos; no entanto, é uma afronta direta ao mandamento de Deus.

Portanto, não devemos:

  • tratar como Deus o que não é Deus;
  • atribuir poder divino a qualquer criatura;
  • comparar Deus com qualquer de suas criaturas;
  • colocar nada entre nós e Deus;
  • diminuir Deus para compreendê-Lo;
  • adorar qualquer coisa que pretenda representar Deus.
Não só imagem de escultura, mas pinturas (Ez 8:9-12), fotografias (foto = luz; grafia = pintura), ou qualquer outra forma insinuante.

 

Não importa a intenção, jamais devemos fabricar (Is 44:9-20), retratar (Jr 51:17), vender (At 19:23 ss), comprar (Is 46:6), manter (2Rs 17:12), venerar (Sl 106:36), ou consultar (Os 4:12) imagens.
“[…] Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto.” (Lc 4:8)