Não existem na Bíblia:

Aquele que fala que o SENHOR falou, o que, na verdade não falou, se torna falso profeta. A Palavra do SENHOR é digna de todo respeito. Quando se muda a promessa, muda-se a esperança e desfoca-se o objetivo. O evangelho não pode ser adulterado. Sejamos como os crentes de Beréia que examinavam cada dia nas Escrituras para ver se as coisas referidas eram assim.

 

 

Não existem na Bíblia:

 

    • “Buscai o reino de Deus e a sua justiça e todas as coisas serão acrescentadas.”

      O certo é: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” (Mt 6:33) ou “Buscai antes de tudo, o seu reino, e estas coisas vos serão acrescentadas.” (Lc 12:31). A grande diferença está no “estas coisas” que indica que o Senhor se referia a alguma coisa específica. Para sabermos do quê exatamente, basta lermos os versículos que antecedem: “Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos? Porque os gentios é que procuram todas estas coisas; pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas” (Mt 6:31-32). Portanto, o Senhor garante as necessidades básicas; não riquezas materiais exuberantes como muitos desejam.

 

    • “Se você tiver a fé do tamanho de um grão de mostarda…”

      A frase certa é “[…] Se tiverdes fé como um grão de mostarda […]” (Mt 17:20). Mas qual a diferença? Ao lermos Mt 13:31-32, percebemos que a variedade palestina desta hortaliça é bem diferente da que conhecemos no Brasil: embora a semente de mostarda da Palestina seja a menor dentre todas as daquela região, quando plantada, cresce e atinge o tamanho de uma árvore de porte pequena. Na verdade o Senhor reprovou uma fé miúda do tamanho do grão de mostarda – isto percebemos quando o Senhor JESUS se lamenta dizendo: “Ó homens de pequena fé” (Cf Mt 8:26; Mt 16:8; Mt 6:30; Lc 12:28), todas em ocasiões distintas. A mensagem que vemos é que a nossa fé pode ser pequena hoje, mas deve estar constantemente em crescimento como um grão de mostarda: “Mas, tendo sido semeado, cresce; e faz-se a maior de todas as hortaliças, e cria grandes ramos, de tal maneira que as aves do céu podem aninhar-se debaixo da sua sombra.” (Mc 4:32)

 

  • “Vinde como estás e te aceitarei como és”

    Talvez, a frase mais parecida gramaticalmente que podemos encontrar nas Escrituras Sagradas, mas a mensagem bem diferente do dito popular é: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei.” (Mt 11:28). Pode ser parecida, porém não autêntica. Não podemos sair por aí mudando as palavras do Senhor.

     

  • “Até mil irás; de dois mil não passarás”

    Tal mensagem não existe em nenhuma página da Bíblia.

     

  • “O cair é do homem, o levantar é de Deus”

    Essa frase irresponsável e antibíblico é bastante citada para animar alguém fracassado, dando a entender que a pessoa caída não precisa se preocupar, pois Deus a levantará no tempo certo. Entretanto, se o homem não tomar uma posição, levantando-se como o filho pródigo, não conseguirá o socorro do Senhor. (Cf Lc 15:17-24)

 

  • “O dinheiro é a raiz de todos os males”

    O correto é: “[…] O amor do dinheiro é raiz de todos os males […]” (1Tm 6:10). Possuir riquezas não é pecado; a não ser que seja possuído por elas.

     

  • “Quem dá aos pobres, empresta a Deus”

    A frase é bonita, porém, não existe na Bíblia

 

  • “O amor encobre uma multidão de pecados”

    O correto é “[…] O amor cobre multidão de pecados.” (1Pe 4:8). Você não enxergou a diferença, então leia novamente. Há uma grande diferença entre cobrir e encobrir. No contexto bíblico, cobrir significa perdoar, enquanto que encobrir significa esconder. Considere os seguintes versículos:

    a) “Bem-aventurado aquele cuja iniquidade é perdoada, cujo pecado é coberto.” (Sl 32:1).

    b) “O que encobre as suas transgressões jamais prosperará […]” (Pv 28:13).

 

  • “Adão e Eva comeram a maçã e foram expulsos do paraíso”

    A árvore proibida é identificada como árvore do conhecimento do bem e do mal, e nada tem a ver com a macieira. Enquanto ao Jardim do Éden, não devemos confundir com o Paraíso. São coisas distintas.

 

  • “A fé é a última que morre”
    A fé verdadeira em Cristo nunca deve morrer. “Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor” (1Co 13:13)

 

  • “O paraíso é aqui na terra mesmo”

    Se o Apóstolo Paulo diz que conheceu alguém que foi arrebatado ao paraíso (cf. 2Co 12:4), logo, conclui-se que o paraíso não é na terra. A mesma conclusão podemos chegar ao observarmos o que disse o Senhor JESUS: “[…] Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.” (Lc 23:43).

     

  • “A voz do povo é voz de Deus”

    Tire a conclusão você mesmo lendo os seguintes versículos: Jo 19:15; Mc 15:14.

     

  • “Deus escreve certo por linhas tortas”

    Além de não ser bíblica, frase como esta acaba se tornando uma grande blasfêmia. Portanto, cuidado!

 

  • “Quem não vem por amor, vem pela dor”

    Gostaríamos que fosse assim, entretanto, não é regra. Muitos sofreram e morreram rejeitando o Único Salvador. Ex: o faraó do Egito, na época de Moisés. Cf. Pv 29:1

 

Se ainda citamos frases populares como sendo bíblicas, que o Espírito Santo seja misericordioso e abra o nosso entendimento para que possamos nos livrar de todos os erros que desagradam ao Senhor.