O Senhor Jesus tem muito a nos ensinar. Em João 2:1-11, está registrado o princípio dos sinais do Senhor, no qual Ele transformou água em melhor dos vinhos. O seu significado, bem como a Sua presença naquelas bodas, creio eu, que é do conhecimento de todos os nossos irmãos que compartilham a mesma fé evangélica. No entanto, percebemos um fato bastante curioso: Quando Maria informou ao Senhor que o vinho havia acabado antes do tempo, ouviu a seguinte resposta:
“[…] Mulher, que tenho eu contigo? […]” (Jo 2:4)

 

Certamente é uma maneira bastante diferente de falar, ainda mais com a própria mãe.
Numa outra ocasião, quando ainda menino, Jesus foi levado por José e Maria à Festa de Páscoa que acontecia anualmente em Jerusalém. Na volta, os pais do Senhor O perderam de vista e voltaram para procurá-Lo em Jerusalém, quando O acharam no templo. Maria, ao vê-Lo, como faria qualquer mãe, disse: por que fizeste assim conosco? E a resposta foi:
“[…] Porque me procuráveis? Não sabíeis que me cumpria estar na casa de meu Pai?” (Lc 2:49)

 

Já em Marcos 3:31-35, quando, no meio de uma pregação, o Senhor foi avisado da presença da sua família, Ele respondeu da seguinte maneira, como se estivesse ignorando a sua mãe e seus irmãos:
“[…] Quem é minha mãe e meus irmãos?” (Mc 3:33)

 

E olhando para todos os seus ouvintes, o Senhor disse serem eles a sua mãe e seus irmãos.

 

Um filho jamais deve responder desse jeito à sua própria mãe
Mas Maria nunca repreendeu o Senhor por assim se dirigir a ela, porque ela sabia que Jesus é Deus. Ele é o Deus Criador que veio em carne para lavar os nosso pecados. Deus Criador e Senhor dos Senhores, Rei dos Reis, tem todo o direito e dever de assim se dirigir a nós.
“[…] Sua mãe, porém, guardava todas estas coisas no coração.” (Lc 2:51)

 

Jesus nunca desprezou José ou Maria; e Maria, desde o início sabia que Jesus não era meramente um filho seu; e sim o Senhor, o Salvador seu e de toda a humanidade.

Não deixe passar este detalhe despercebido1; caso contrário, você poderá ficar desapercebido2 quando o Senhor se manifestar no céu.

  1. Despercebido: não notado; não observado
  2. Desapercebido: despreparado

Aleluia!