Mistério do Evangelho

O mistério do evangelho está revelado em Efésios 3:3-6. No versículo 5 está escrito que ele esteve oculto por muito tempo, até que foi revelado a nós por intermédio dos santos apóstolos e profetas, no Espírito (cf. Rm 16:25-27). De acordo com essa revelação, os gentios que creem no Senhor JESUS Cristo, recebem o batismo em seu nome, e aceitam os seus ensinos tornam-se um só corpo com o Senhor e podem participar das suas maravilhosas promessas.

“Por ele [evangelho] […] sois salvos, se retiverdes a palavra tal como vo-la preguei, a menos que tenhais crido em vão.” (1Co 15:2).

 

Para compreender o mistério do evangelho é necessário antes verificar os demais mistérios deste estudo.

Veja Mistério da Piedade

 

A seguir, veremos detalhadamente o que está escrito em Efésios 3:6: “[…] os gentios são co-herdeiros, membros do mesmo corpo e co-participantes da promessa em Cristo Jesus por meio do evangelho.”

 

 

1. “Os gentios são co-herdeiros”

O que é tornar-se co-herdeiro? É tornar-se sucessor, posteridade de Deus, juntamente com o herdeiro, que é o povo israelita. Se nos tornamos filhos de Deus, então, somos agora co-herdeiros do reino de Deus. Se todos abrissem os olhos e entendessem esse mistério, veriam que os problemas deste mundo material se reduzem a nada. Agora, o privilégio de ser herdeiro não é apenas dos israelitas, mas também de todos os cristãos que andam fielmente no Caminho. Assim, os gentios foram feitos co-herdeiros e co-participantes em Cristo JESUS.

 

 

2. “Membros do mesmo corpo”

O Senhor JESUS disse aos judeus que tinha outras ovelhas, de outro aprisco, isto é, os gentios; e que ele as conduziria também e, então, haveria um rebanho e um pastor (cf. Jo 10:16). A igreja é corpo de Cristo. Através do evangelho, judeus e cristãos se tornam membros do corpo de Cristo, e um só povo, o povo de Deus.

 

 

3. “Co-participantes da promessa”

Originalmente, as promessas de Deus não foram dadas aos gentios, mas somente aos israelitas, o povo escolhido. Entretanto, agora, pela graça divina, os gentios que vivem em Cristo, e que se tornaram filhos de Deus, também podem participar de todas as suas promessas.

 

Quem tem fé é filho de Abraão, então, uma vez no Caminho de Deus, sigamos os passos do nosso pai Abraão, vivendo a vida reta e obediente ao Senhor JESUS, usufruindo das insondáveis riquezas de Cristo (cf. Ef 2:8). Abraão não duvidou da promessa de Deus. Pela fé, ele se fortaleceu dando glória ao SENHOR, estando plenamente convicto de que o que Deus havia prometido se cumpriria.

 

Os gentios e os judeus são unidos pela cruz de Cristo. Preste atenção e perceba a profundidade dessa verdade registrada em Efésios 2:11-22:

“Portanto, lembrai-vos de que, outrora, vós, gentios na carne, chamados incircuncisão por aqueles que se intitulam circuncisos, na carne, por mãos humanas, naquele tempo, estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo. Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo. Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um; e, tendo derribado a parede da separação que estava no meio, a inimizade, aboliu, na sua carne, a lei dos mandamentos na forma de ordenanças, para que dos dois criasse, em si mesmo, um novo homem, fazendo a paz, e reconciliasse ambos em um só corpo com Deus, por intermédio da cruz, destruindo por ela a inimizade. E, vindo, evangelizou paz a vós outros que estáveis longe e paz também aos que estavam perto; porque, por ele, ambos temos acesso ao Pai em um Espírito. Assim, já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular; no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para santuário dedicado ao Senhor, no qual também vós juntamente estais sendo edificados para habitação de Deus no Espírito.”

 

 

4. “Em Cristo JESUS”

“Em Cristo” não significa somente “através de Cristo” ou “por Cristo”, e sim, a condição de Cristo estar em nós e nós em Cristo. Assim tornam-se claras as palavras:

“[…] o Espírito de Deus habita em vós” (1Co 3:16), e

“[…] o santuário de Deus, que sois vós […]” (1Co 3:17).

 

 

5. “Por meio do evangelho”

“Evangelho” significa “boa notícia” e, conforme está escrito em 1Coríntios 15:1-4, foi o próprio Senhor JESUS Cristo quem veio para salvar a humanidade. Ele está dando a todos a oportunidade de serem salvos se crerem nesta boa notícia:

  • JESUS Cristo é o único Salvador (Is 45:21);
  • JESUS Cristo é o verdadeiro Deus que veio em carne (1Jo 5:20);
  • JESUS Cristo morreu pelos nossos pecados (1Pe 2:24);
  • JESUS Cristo ressuscitou ao terceiro dia (1Co 15:4-8);
  • JESUS Cristo subiu aos céus (At 1:9);
  • JESUS Cristo voltará para arrebatar a igreja, que é a sua noiva e corpo (At 1:11);
  • JESUS Cristo virá para julgar toda a terra (Tg 4:12);
  • só JESUS Cristo pode nos salvar (Rm 5:9).

Este é o evangelho que salva! Por meio de JESUS Cristo, os gentios também podem ser co-herdeiros, membros do mesmo corpo e co-participantes da promessa. Assim, a bênção derramada sobre a cabeça de Arão desce pela sua barba, e dela para a gola de suas vestes (cf. Sl 133). Agora os gentios que creem no Senhor JESUS Cristo também têm o direito às bênçãos prometidas por Deus.

“Sabei, pois, que os da fé é que são filhos de Abraão. Ora, tendo a Escritura previsto que Deus justificaria pela fé os gentios, preanunciou o evangelho a Abraão: Em ti, serão abençoados todos os povos. De modo que os da fé são abençoados com o crente Abraão.” (Gl 3:7-9)

 

A salvação concedida também aos gentios

Aos olhos dos judeus, o povo escolhido, nós, gentios sempre fomos desprezíveis. Sim, isto é perfeitamente compreensível se levarmos em conta que desde os tempos remotos, eles – os judeus, foram guardiões das mais sagradas leis e estatutos de Deus, o Todo-Poderoso (cf. Sl 148:14). Que privilégio! Por outro lado, nós – gentios, e nossos antepassados fomos um povo perdido sem Deus e sem lei (cf. Sl 147:19-20); ateus, idólatras e/ou adoradores um deus qualquer, vivendo a bel-prazer, segundo o curso deste mundo tenebroso:

“[…] Estando vós mortos nos vossos delitos e pecados nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência; entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais.” (Ef 2:1-3)