Mistério da Piedade

Mistério da Piedade é o mistério da religião. A verdadeira religião deve seguir exata e plenamente conforme a revelação do Senhor Jesus Cristo.

Esse Mistério é citado em 1 Timóteo 3:16. Para melhor compreensão vamos dividir o versículo em 6 itens:

“Evidentemente, grande é o mistério da piedade:

1) Aquele que foi manifestado na carne

2) foi justificado em espírito,

3) contemplado por anjos,

4) pregado entre os gentios,

5) crido no mundo,

6) recebido na glória.”

(1Tm 3:16)

 

 

1) “Aquele que foi manifestado na carne”

Ora, Ele (Jesus) se manifestou como ser humano, porque, antes da sua aparição, Ele não era ser humano; e se Ele não era ser humano, quem era? A resposta está em Jo  1:1 e 1:14 respectivamente:
“[…] E o Verbo era Deus”
 
“E o Verbo se fez carne e habitou entre nós […]“ 

 

De fato, Deus se fez homem, nascendo através da virgem Maria (Is 7:14-15), segundo a linhagem de Jessé (Is 11:1-5), morreu na cruz para tirar os nossos pecados, ressuscitou ao terceiro dia e subiu aos céus (1Co 15:3-8), prometendo que iria voltar (Mt 24:30).

 

O Senhor Jesus Cristo nasceu, viveu, morreu e ressuscitou conforme anunciado pelos santos profetas há séculos antes da Sua vinda.

“Sabeis também que ele se manifestou para tirar os pecados, e nele não existe pecado.” (1Jo 3:5)

 

A Bíblia nos ensina que não existe nenhum homem puro e justo neste mundo; todos pecaram e precisam do perdão de Deus (cf. 1Jo 1:5~10); e, ainda: “[…] Sem derramamento de sangue, não há remissão.” (Hb 9:22). Então, o SENHOR, o Único Deus, o Criador se fez carne e habitou entre nós; morreu na cruz derramando o Seu sangue para que os nossos pecados fossem lavados e purificados, a fim de sermos remidos como povo santo ao Senhor.

“Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo.” (Ef 2:13)

 

Para o aprofundamento do estudo sobre este assunto, clique abaixo e veja:

 

2) “Foi justificado em espírito”

O próprio Senhor Jesus disse:

“[…] Quem me vê a mim vê o Pai […]” (Jo 14:9)

 

Numa outra ocasião, quando os judeus perguntaram:

“[…] Ainda não tens cinquenta anos e viste Abraão? Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade eu vos digo: antes que Abraão existisse, EU SOU.” (Jo 8:57-58).

 

E ainda, numa outra ocasião, o Senhor perguntou aos fariseus:

“Que pensais vós do Cristo? De quem é filho? Responderam-lhe eles: De Davi. Replicou-lhes Jesus: Como, pois, Davi, pelo Espírito, chama-lhe Senhor […] Se Davi, pois, lhe chama Senhor como é ele seu filho?” (Mt 22:42, 43 e 45)

 

Dessa maneira, Jesus ensinou-lhes que não era filho de Davi, mas o seu Senhor, e que o Espírito Santo justificou-O pela boca de Davi.

 

O mistério de Deus em carne foi pedra de tropeço para muitos judeus da época. Eles, com a mente terrena, nunca poderiam entender como Jesus, sendo homem, poderia ser Deus, por isso disseram:
“[…] Não é por obra boa que te apedrejamos, e sim por causa da blasfêmia, pois, sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo.” (Jo 10:33)

3) “Contemplado por anjos”

Anjos são seres espirituais, a serviço de Deus. Eles são também testemunhas de várias obras maravilhosas do Senhor e, por isso, não poderiam deixar de contemplar a manifestação do Deus Vivo pela terra, na sua missão de resgatar o homem das trevas do pecado. Há vários relatos na Bíblia de que os anjos testemunharam as obras do nosso Salvador:

Veja o que está escrito na Epístola de Pedro a respeito do Senhor e das suas obras, e de nós e os anjos – 1Pe 1:8-12:

“A quem, não havendo visto, amais; no qual, não vendo agora, mas crendo, exultais com alegria indizível e cheia de glória, obtendo o fim de vossa fé: a salvação da vossa alma. Foi a respeito desta salvação que os profetas indagaram e inquiriram, os quais profetizaram acerca da graça a vós outros destinada, investigando, atentamente, qual a ocasião ou quais as circunstâncias oportunas, indicadas pelo Espírito de Cristo, que neles estava, ao dar de antemão testemunho sobre os sofrimentos referentes a Cristo e sobre as glórias que os seguiriam. A eles foi revelado que, não para si mesmos, mas para vós outros, ministravam as coisas que, agora, vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o evangelho, coisas essas que os anjos anelam perscrutar*.”

*anelam perscrutar – significa: desejam ardentemente buscar.

 

 

4) “Pregado entre os gentios”

O Senhor Jesus antes de ser elevado às alturas disse:

“Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda Judeia e Samaria e até os confins da terra.” (At 1:8)

 

Em Atos 10 está relatado o início da pregação aos gentios:

“E os fiéis que eram da circuncisão, que vieram com Pedro, admiraram-se, porque também sobre os gentios foi derramado o dom do Espírito Santo; pois os ouviam falando em línguas e engrandecendo a Deus.” (At 10:45-46)

 

Hoje, o Evangelho do Senhor Jesus Cristo está sendo pregado em todos os países do mundo, ou seja, também aos gentios. Aleluia!

Para saber mais leia: Mistério dos Gentios

 

 

5) “Crido no mundo”

“Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura.” (Mc 16:15)

 

O mistério que estivera oculto por muitos séculos agora está sendo anunciado ao mundo todo; a todos os homens, quer gregos ou romanos, judeus ou não, muitos estão abraçando o evangelho que começou a ser pregado, numa terra longínqua chamada ISRAEL. E, ainda concedendo a todos os que nEle creem, o penhor do Espírito Santo. É o infinito amor do Senhor e a Sua eterna misericórdia sendo derramada copiosamente sobre todos os povos e nações da Terra. Aleluia! (cf. Cl 1:24-29).

 

 

6) “Recebido na glória.”

“Vemos, todavia, aquele que, por um pouco, tendo sido feito menor que os anjos, Jesus, por causa do sofrimento da morte, foi coroado de glória e de honra, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todo o homem. Porque convinha que aquele, por cuja causa e por quem todas as coisas existem, conduzindo muitos filhos à glória, aperfeiçoasse, por meio de sofrimentos, o Autor da salvação deles.” (Hb 2: 9-10)