“Mas Jesus lhe respondeu: Está escrito: Ao SENHOR, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto”. (Lc 4:8)

 

A Bíblia é rigorosa quando se trata de adoração. Nenhum engano jamais foi ignorado. Quando João se prostrou diante de um anjo para adorá-lo, foi repreendido severamente:
“Eu, João, sou quem ouviu e viu estas coisas. E, quando as ouvi e vi, prostrei-me ante os pés do anjo que me mostrou essas coisas, para adorá-lo. Então, ele me disse: Vê, não faças isso; eu sou conservo teu, dos teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus.” (Ap 22:8)

 

 
“Em dia designado, Herodes, vestido de trajo real, assentado no trono, dirigiu-lhes a palavra; e o povo clamava: é voz de um deus, e não de homem! No mesmo instante, um anjo do Senhor o feriu, por ele não haver dado glória a Deus; e, comido de vermes, expirou.” (At 12:21-23)

 

Adorar significa render culto a uma divindade; venerar; amar extremamente.

 

JESUS permitiu ser adorado
Só Deus pode ser adorado. Jesus é Deus, por isso foi adorado várias vezes, porém Ele nunca censurou nenhum dos seus adoradores:
“Entrando na casa, viram o menino com Maria, sua mãe. Prostrando-se, o adoraram; e, abrindo os seus tesouros, entregaram-lhe suas ofertas: ouro, incenso e mirra.” (Mt 2:11)

 

 
“E os que estavam no barco o adoraram, dizendo: Verdadeiramente és Filho de Deus!” (Mt 14:33)
 
“E eis que Jesus veio ao encontro delas e disse: Salve! E elas, aproximando-se, abraçaram-lhe os pés e o adoraram.” (Mt 28:9)

 

 
“Seguiram os onze discípulos para a Galiléia, para o monte que Jesus lhes designara. E, quando o viram, o adoraram […]” (Mt 28:16-17)