O Antigo Testamento declara que Jesus é Deus:

 

Isaías profetizou que o Pai Todo-Poderoso se manifestaria neste mundo:
“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros;
e o seu nome será Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz” (Is 9:6)
Esta profecia se cumpriu e foi registrada nos Evangelhos do Novo Testamento.

Isaías profetizou ainda, que o Messias seria chamado Emanuel, que traduzido, significa “Deus Conosco”:

“[…] Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel.” (Is 7:14)

cf. Mt 1:22-23

Isaías descreveu o Cristo como rebento do trono; e como renovo das raízes de Jessé, o pai de Davi:

“Do tronco de Jessé sairá um rebento, e das suas raízes, um renovo.” (Is 11:1)

Jesus perguntou e confundiu os fariseus: Como pode ser o Cristo filho e Senhor de Davi ao mesmo tempo? Cf. Mt 22:41-46

No Capítulo 35, Isaías profetizou:

“[…] Eis o vosso Deus” (Is 35:4)
“[…] Ele vem e vos salvará”
(Is 35:4)
“Então se abrirão os olhos dos cegos […]” (Is 35:6)

Jesus atribuiu todas estas profecias de Isaías a si mesmo, provando ser Ele, o nosso Deus e Salvador. Confira Lucas 7:18-23

Segundo Is 40:3, alguém clamaria no deserto:

“Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do SENHOR; endireitai no ermo vereda a nosso Deus.” (Is 40:3)

João Batista cumpriu esta profecia preparando o caminho para Jesus, o SENHOR, nosso Deus. (cf. Mt 3:3)