Graça e misericórdia

Graça de Deus é favor que recebemos sem merecermos; e misericórdia de Deus é o castigo que merecíamos, mas que foi poupado. O SENHOR estendeu a Sua bondade a todos nós, os indignos. Por isso, a Bíblia diz: “[…] Pela graça sois salvos” (Ef 2:5)


O que fizemos para merecermos a salvação eterna?

Absolutamente nada! Como está em Ec 7:20 – “Não há homem justo sobre a terra que faça o bem e que não peque”. Todos nós pecamos, e para sermos salvos, precisamos da glória de Deus (cf. Rm 3:23). A recompensa pelos nossos atos pecaminosos é a morte (Rm 6:23) e juízo (Hb 9:27) do lago de fogo (Ap 20:12-15). Assim, devemos considerar que todo dia que vivemos é um ato de misericórdia de Deus. Se o SENHOR nos desse tudo o que merecemos pelos nossos pecados, estaríamos condenados por toda a eternidade. No Livro de Salmos 51:1-2, Davi clama:

“Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; e, segundo a multidão das tuas misericórdias, apaga as minhas transgressões. Lava-me completamente da minha iniquidade e purifica-me do meu pecado.”

 

Não merecemos nada de Deus. O SENHOR não nos deve nada. Qualquer coisa boa que tivermos em nossas vidas é um resultado da graça divina (cf. Ef 2:5). Graça é simplesmente um favor imerecido. Deus nos dá coisas boas que não merecemos e que nunca poderíamos ganhar por nós mesmos. Resgatados do julgamento pela misericórdia de Deus, a graça é tudo o que recebemos além dessa misericórdia (cf. Rm 3:24).

A graça e a misericórdia e graça de Deus podem ser vistas nitidamente através da obra redentora do nosso Senhor JESUS Cristo. Merecemos o julgamento, mas recebendo JESUS Cristo, recebemos a Sua misericórdia e somos libertos do juízo eterno. Em vez de julgamento, pela graça recebemos a salvação, perdão dos pecados, vida abundante (Jo 10:10) e vida eterna (Ap 21 e 22). Por causa da misericórdia e graça de Deus, nossa resposta deve ser cair de joelhos perante o SENHOR. Hb 4:16 declara:

“Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna.”