Falsos profetas no ar

pirata

Crentes piratas ouvem pregadores piratas

Você assiste a vários programas religiosos na TV porque acha que todos falam da palavra de Deus? Ouve programações gospel nas rádios porque acha que é melhor do que ouvir qualquer outra coisa mundana enquanto dirige o seu carro? Ou, ainda, você é uma daquelas pessoas que anda visitando várias igrejas mesmo sabendo que ensinam e praticam coisas erradas? CUIDADO!!!

 

No Século VII a.C., havia um “surto” de falsos profetas em Judá, assim como acontece atualmente em qualquer parte do mundo. Ser profeta era ser poderoso, respeitado, honrado; enfim, era um status que muitas pessoas almejavam. Naquela época, havia um verdadeiro profeta enviado por Deus chamado Jeremias, e a palavra de Deus estava nele.

 

Muitas das palavras que Jeremias proferiu em nome do SENHOR não foram nada agradáveis aos seus contemporâneos, pois eles, vivendo no pecado, buscavam o que é carnal, ignorando o espiritual. Nessa situação em que viviam os habitantes de Judá, o SENHOR advertiu severamente através do seu profeta:

 “O profeta que tem sonho conte-o como apenas sonho; mas aquele em quem está a minha palavra fale a minha palavra com verdade […]” (Jr 23:28)

 

Profetizar não é subir nos púlpitos para ficar contando sonhos e visões, e sim para anunciar somente o que a boca do SENHOR disse:

“Eis que eu sou contra os que profetizam sonhos mentirosos, diz o SENHOR, e os contam, e com as suas mentiras e leviandades fazem errar o meu povo; pois eu não os enviei, nem lhes dei ordem, e também proveito nenhum trouxeram a este povo, diz o SENHOR.” (Jr 23:32)

 

As palavras de Deus merecem atenção redobrada com estudo cuidadoso e constante; fé, obediência, amor e responsabilidade, tanto da parte de quem profetiza quanto da parte de quem ouve. No entanto, observa-se que muitas pessoas preferem apenas ouvir os ensinamentos humanos que mais lhes agradam, como se estivessem escolhendo uma verdura ou fruta no mercado.

 “Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Não deis ouvidos às palavras dos profetas que entre vós profetizam e vos enchem de vãs esperanças; falam as visões do seu coração, não o que vem da boca do SENHOR.” (Jr 23:16)

 

“[…] Pois torceis as palavras do Deus vivo, do SENHOR dos Exércitos, o nosso Deus.” (Jr 23:36)

 

A salvação

Para andarmos na Verdade (Jo 14:6), é necessário acolher a Verdade com amor. Não devemos nos tornar meros colecionadores de “palavras bonitas”, porque a Bíblia diz que o destino daqueles que andam no engano de injustiça é perdição, porque rejeitam o amor da verdade de Deus:

“Ora, o aparecimento do iníquo é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais, e prodígios da mentira, e com todo engano de injustiça aos que perecem, porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos.” (2Ts 2:10) 

 

Assim, assistir a certos “programas evangélicos” passa a ser tão perigoso quanto assistir qualquer outra coisa mundana que, cedo ou tarde, acabará por contaminar o expectador. Dar ouvidos a qualquer pregador e visitar qualquer igreja pode até parecer um ato de fé; mas isto é coisa de quem está perdido.

“Tenho ouvido o que dizem aqueles profetas, proclamando mentiras em meu nome, dizendo: Sonhei, sonhei. Até quando sucederá isso no coração dos profetas que proclamam mentiras, que proclamam só o engano do próprio coração?” (Jr 23:25-26)