Dia de finados oriental

bonn odoriTem festa japonesa no bairro da Liberdade, em São Paulo. Você vai?

 

Antes de ir a qualquer festa, procure saber o motivo da mesma. Você poderá estar participando de rituais macabros.

A festa de BON é uma festa tradicional bastante animada que acontece no Japão e em todos os lugares onde se concentra a colônia japonesa. Essa festa corresponde ao dia dos finados no Ocidente. No Japão, a festa de BON é uma das mais esperadas porque o feriado abrange vários dias.

 

A ideia básica de os orientais cultuarem os seus mortos difere em vários aspectos dos ocidentais:

O costume ocidental tem base católica e o oriental base budista e suas ramificações. Nas religiões idólatras, o culto aos mortos está fundamentado na necessidade de consolar os seus mortos, dando a entender que esses não estão salvos. O feriado do dia 2 de Novembro comemorado pelos católicos se chama “Dia dos Fiéis Defuntos”, isto é, dia dos católicos falecidos. Se não somos católicos, não há porque observarmos essa data. Já o feriado de finados no Japão se chama Obon (お盆), ou simplesmente BON, comemorado no mês de Agosto no Japão e em outros países onde receberam um número significativo de imigrantes japoneses. No Bairro da Liberdade, na capital paulista, o evento já se tornou um atrativo não só à colônia japonesa, mas também a toda população.

 

Etimologia:
“Obon” significa “Bandeja”. Você deve estar se perguntado: o que a bandeja tem a ver com os mortos? A explicação é simples: Usa-se bandejas para oferendas. Então, a festa de Obon é festa de oferendas para os mortos. É bom alertar os crentes nipônicos que ainda seguem os costumes de Obon para que saibam da sua verdadeira origem e significado e que esse é um evento totalmente pagão. Veja, por exemplo, o caso de uma das atrações da festividade: o Bon Odori (Dança de Bon), alguns costumes como de fazer missa, acender velas ou incensos como suposta maneira de agradar os seus mortos são atitudes que devem ser questionadas. Se o SENHOR Deus ofereceu a salvação a todos os que Nele creem, não há porque o homem duvidar. As velas e os incensos são para quem está nas trevas e as missas, para os que estão perdidos. Nós, porém, acreditamos na Palavra de JESUS Cristo. “Bon Odori tem origem na história de Maha Maudgalyayana (Mokuren), um discípulo do Buda que usou seus supostos poderes sobrenaturais para olhar para sua falecida mãe. Diz a lenda que Mokuren descobriu que ela havia caído no reino dos fantasmas famintos e estava sofrendo. Muito perturbado, ele foi para o Buda e perguntou como poderia liberar sua mãe daquele reino. Buda instruiu a fazer oferendas para muitos monges budistas que tinham acabado de completar o seu retiro de verão, no décimo quinto dia do sétimo mês. O discípulo fez isso e, portanto, viu o livramento de sua mãe. Ele também começou a ver a verdadeira natureza de seu altruísmo passado e os muitos sacrifícios que ela tinha feito para ele. O discípulo, feliz por causa da libertação de sua mãe e grato pela gentileza de sua mãe, dançou de alegria. Desta dança de alegria vem Bon Odori ou “Bon Dance”, um tempo em que antepassados e os seus sacrifícios são lembrados e valorizados.”  (fonte: Wikipedia)

“Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado.” (Mc 16: 16)

 

Os argumentos usados pelas pessoas que acendem velas ou incensos são sempre os mesmos: Afirmam que tem por finalidade “iluminar a alma dos mortos”, ou “iluminar o caminho dos mortos”. Em outras palavras, a própria crença admite que tais almas estão perdidas nas trevas.

 

Veja porque os crentes não fazem missa pelos mortos, nem acendem velas ou incensos:

“Então, já não haverá noite, nem precisam eles de luz de candeia, nem da luz do sol, porque o Senhor Deus brilhará sobre eles, e reinarão pelos séculos dos séculos.” (Ap 22:5)

 

Se você crê na promessa de Deus, então não deve seguir as tradições impostas pelos homens.

 

Questione:

Por que acender velas ou incensos para iluminar as almas dos mortos? Se isso fosse uma necessidade real, acender velas uma ou outra vez por ano não seria insuficiente a eles?

 

A missa pelos mortos tem como objetivo livrar as almas dos mortos o quanto antes do Purgatório (segundo a doutrina católica, lugar onde ficam as almas dos que não estão suficientemente purificados para obterem a salvação; nem condenado à perdição).

“[…] Nossos pais herdaram só mentiras e coisas vãs, em que não há proveito”. (Jr 16:19)

 

A principal ideia do Dia de Finados oriental, é de que os mortos vêm visitar os vivos na data marcada. Por isso, para os adeptos à doutrina oriunda do budismo, o compromisso se torna obrigatório e inadiável.

 

bonnPara receber os visitantes do além, realizam-se grandes festividades com missas, danças, gincanas, comes e bebes. Em muitos países do Oriente, o feriado de finados se estende por vários dias.

“Mas Jesus insistiu: Deixa aos mortos o sepultar os seus próprios mortos. Tu, porém, vai e prega o reino de Deus.” (Lc 9:60)

 

Amados irmãos: Já não seria tempo de abandonarmos definitivamente estes costumes e vivermos o verdadeiro Evangelho, todos nós que fomos salvos mediante a graça do Senhor JESUS?
“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé […]” (Ef 2:8)