Bíblia Sagrada x Bíblia Católica

A Bíblia católica é igual à Bíblia usada pelos evangélicos?

Tudo o que há na Bíblia usada pelos evangélicos também está na Bíblia católica, porém nem tudo o que há na católica, está na usada pelos evangélicos; isto porque, no Concílio de Trento (1573), os católicos contrariando a advertência de Apocalipse, decidiram acrescentar outros livros às Escrituras Sagradas – são estes, os chamados Livros Apócrifos.

“Eu, a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, testifico: Se alguém fizer qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escrito neste livro” (Ap 22:18)

 

Apócrifo significa oculto; impuro; não aceito como autêntico; não reconhecido como inspirado. Na Bíblia católica, os livros apócrifos foram acrescentados no Antigo Testamento. O Novo Testamento continuou sem nenhuma alteração. Eis os livros apócrifos da Bíblia católica, pela sua ordem usual:

  • 2Esdras;
  • Tobias;
  • Judite;
  • Ester, dois últimos capítulos;
  • Sabedoria de Salomão;
  • Eclesiástico;
  • Baruque;
  • Daniel, dois últimos capítulos;
  • 1Macabeus;
  • 2Macabeus.

 

Não aceitamos os livros apócrifos porque:

  • O Concílio de Trento acrescentou esses livros 15 séculos depois que o Senhor advertiu a não acrescentar;
  • Na Bíblia hebraica não contém livros apócrifos;
  • O Novo Testamento não faz nenhuma referência aos livros apócrifos;
  • Não foram inspirados pelo Espírito Santo porque contêm erros e contradições em relação aos demais livros da Bíblia Sagrada.
  • No final do livro apócrifo de 2Macabeus 15:38, por exemplo, o escritor diz a respeito da sua narração:

    “Se ela está felizmente concebida e ordenada, era este o meu desejo; se ela está imperfeita e medíocre, é que não pude fazer melhor.” (2Macabeus 15:38)

     

    Medíocre? imperfeita? meu desejo? Sendo assim, como podem ser livros inspirados? Sabemos que a Bíblia, embora escrita pelos homens, é inspiração divina:

    “Porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens santos falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo.” (2Pe 1:21)

     

    Outra grande controvérsia aparece mais uma vez em 2Macabeus 12:44, no que diz respeito à missa pelos mortos. Os católicos se baseiam nestas palavras para continuarem rezando pelos seus mortos:

    “Porque, se ele não julgasse que os mortos ressuscitariam, teria sido vão e supérfluo rezar por eles.” (2 Macabeus 12:44)

     

    Existem muitos outros livros como Terceira Epístola aos Coríntios, Epístola de Bartolomeu, Atos de Pedro, etc, que ainda estão sendo descobertos pela arqueologia, porém, tenhamos fé e confiança no SENHOR, nosso Deus, pois Ele nos afirmou que o Seu próprio Espírito ajuntará. Venham guerras ou perseguições, nenhum concílio humano poderá mudar as Escrituras Sagradas definidas pelo Espírito de Deus. (Cf. Is 34:16).