A fé mais preciosa do que o ouro (1Pe 1:6-9)

slide ISRAEL 320

Sarcófago de Tutankhamon 130kg de ouro

A Praça Al-Tahir, no centro de Cairo, capital do Egito, foi há alguns anos palco de grandes concentrações para derrubada do então governo local; e lá está um dos melhores e mais visitados museus do mundo: o Museu do Cairo. Foi lá que eu conheci uma parte dos verdadeiros tesouros do Egito antigo – e que grandes tesouros! Na verdade, eu já havia visto algumas relíquias egípcias em exposições em outros museus do mundo, mas nada comparável ao que está exposto ali: São objetos de granito, de pedras preciosas, de ouro, ouro e mais ouro, todos ricamente detalhados. Vi em duas salas climatizadas várias múmias de faraós dos tempos bíblicos; e também noutra sala reservada somente para Tutankhamon, a sua famosa máscara mortuária, feita com quase 14kg de ouro e pedras preciosas. Veja o que diz a Epístola aos Hebreus:

 

“Pela fé, Moisés, quando já homem feito, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, preferindo ser maltratado junto com o povo de Deus a usufruir prazeres transitórios do pecado; porquanto considerou o opróbrio de Cristo por maiores riquezas do que os tesouros do Egito, porque contemplava o galardão. Pela fé, ele abandonou o Egito […]” (Hb 11:24-27)

 

Moisés foi criado como membro da família real egípcia, com direito a toda aquela riqueza, na vida ou na morte, porém, ao conhecer o Senhor JESUS Cristo, logo percebeu que havia um galardão infinitamente superior ao que o mundo lhe oferecia.

 

Vejo que atualmente, muitas pessoas fazem o caminho oposto: abandonando o galardão celestial, volvem-se para os prazeres transitórios do mundo. Nenhum faraó pôde levar deste mundo, um grama de ouro se quer. Todos eles pereceram e hoje, se resumem em apenas múmias nos museus. Não deveríamos nós refletirmos nisto e perseverarmos em seguir os passos dos verdadeiros homens de Deus?

“Lembrai-vos dos vossos guias, os quais vos pregaram a palavra de Deus; e, considerando atentamente o fim da sua vida, imitai a fé que tiveram.” (Hb 13:7)

 

slide ISRAEL 316O que os homens do mundo buscam ignorando a salvação da própria alma? Certamente buscam algo infinitamente menor que
o tesouro cobiçado pelo Balaão ou as trinta moedas de prata de Judas Iscariotes. O que estes homens lucraram e o que aqueles esperam lucrar?

 

Portanto, que ninguém seja impuro ou profano como foi Esaú, que por um prato de comida, vendeu o seu direito de receber a grande bênção! (Cf. Hb 12:16). Eu creio que não há bênção maior do que poder entrar no Reino de Deus e viver a eternidade ao lado do nosso amado Senhor JESUS.