2Tm 4:6 – O que é libação?

“Quanto a mim, estou sendo já oferecido por libação, e o tempo da minha partida é chegado.”  (2Tm 4:6)

 

Paulo, ao escrever a segunda epístola ao seu companheiro de evangelização Timóteo usou a expressão libação porque estava preso em Roma, e sabia que o dia do seu martírio se aproximava (cf. 2Tm 1:8 e 1:12). Naquela ocasião, certamente, Paulo lembrara da libação que Jacó havia derramada como oferta a Deus muitos e muitos séculos antes:

“Então, Jacó erigiu uma coluna de pedra no lugar onde Deus falara com ele; e derramou sobre ela uma libação e lhe deitou óleo.” (Gn 35.14)

 

O que é libação?Libação

Libação é oferta líquida, geralmente aspergida ou derramada perante o altar e bastante citada nas leis mosaicas. O líquido da libação era sempre valioso e poderia ser vinho (cf. Nm 15:7), algum tipo de bebida forte (Nm 28:7), ou azeite (cf. Gn 35:14).

 

Paulo deve ter usado o termo libação no sentido figurado para dizer ao Timóteo e às igrejas que, em breve, a sua vida estava sendo derramada e oferecida a Deus como oferta agradável. Por isso no versículo seguinte diz:

“Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé. Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda.” (2Tm 4:7)

 

Quando Paulo escreveu a epístola aos cristãos em Filipos, cerca de dez anos antes de escrever a segunda epístola ao Timóteo, ele já tinha em sua mente o desejo de oferecer a sua vida para o Senhor:

“Entretanto, mesmo que seja eu oferecido por libação sobre o sacrifício e serviço da vossa fé, alegro-me e, com todos vós, me congratulo.” (Fp 2:17)